Páginas

- o que você procura?

domingo, 7 de outubro de 2007

- revolucionários do ócio

Vamos incinerar uns corpos.
Compor hinos revolucionários!
A esta lavagem de dinheiro dos porcos.
- Direita, Esquerda! Ciranda de otários.

Vamos lutar por um ideal comum
E hastear uma bandeira.
Mudar de lado quando perder algum,
Reivindicar um escândalo de baboseira

Vamos dar uma surra num policial!
Fumar maconha a noite inteira.
Balada, ibope, coisa e tal,
Neo-Che Guevara de primeira!

Vamos então ser diferente,
Fazer o contrário do que se diz!
Ser caótico e pré-potente,
Querendo dizer o que não quis.

Vamos fundar uma religião!
Decifrar o mistério da vida e do universo.
E se negarem a salvação
- Ateu? Culpa do inimigo perverso!

Vamos viver de tecnologia
Inclusão Social, globalização!
Se educar pela noticia do dia,
Conto-de-fadas de alienação.

Vamos ser os reis da economia
Lotar os bancos da cidade
Trabalhando todo o dia
Rico, pobre, de toda e qualquer idade.

Vamos então apelar pra genética:
Célula tronco vai inovar!
Embora pensem que seja estética
Ajuda a tudo a regenerar.

Ah! Já sei!... vamos então parar com tudo!
Esquecer essa tal de revolução,
Estão todos girando no próprio mundo
Que tende ao tédio e a contradição.

escrito em: Domingo, 07 de Outubro de 2007, 2h42

2 comentários:

  1. "Se educar pela noticia do dia,
    Conto-de-fadas de alienação."

    Triste realidade, mas enfim...

    Muy bueno Gustavo! Adorei! Mas me diga, há uma clara inspiração além do óbvio? Ou estou enganada?

    Obrigada pelo elogio!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Descrição do mundo actual... ih, ih, ih ... se não teremos que chorar!

    Como sempre a sua caneta escreve certo e até pareçe canção! yo ;)

    ResponderExcluir