Páginas

- o que você procura?

terça-feira, 1 de janeiro de 2008

- contradição da verdade

Tão perto, mas tão longe.
Ao meu lado, mas ausente.
Ela fala em tom mudo
Frases tristes, tão contente.

Sinto a pele sem o tato.
Ela ri, tão friamente.
Diz não se importar com nada
Tendo tudo em mente.

O corpo em chamas sua frio.
Pensa rápido, pausadamente.
Ela ri do próprio passado,
Tão real, se faz presente.

Oscula minha face.
Sua boca molhada e quente
Segreda palavras ágeis...
- Amor, a verdade não mente.

escrito em: 31 de outubro de 2006, 16h53.

2 comentários:

  1. Já sentia falta de palavras novas.

    Muita PAZ.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. hoje dei uma relida e me senti em minhas distantes aulas de interpretação de texto.

    - hoje vejo outro sentido.

    ResponderExcluir