- o que você procura?

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

- esperança morre!

Lá longe, o tempo passa.
Lá longe, a chuva molha.
Lá longe, o verde cresce.
Lá longe, vem a escolha.

Aqui dentro, o tempo "tac".
Aqui dentro, um lenço seca.
Aqui dentro, a folha cai.
Aqui dentro, esperança morre.

No escuro, a gente erra.
No escuro, o medo flerta.
No escuro, o breu te cega.
No escuro, o pecado aflora.

No fim, o tempo pára.
No fim, o lenço molha.
No fim, você renasce.
No fim, a grama nasce.
No fim, há esperança.

escrito em: Mauá, 2006