Páginas

- o que você procura?

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

- para você: humano

Para você que não veio do céu
E que pensa ser um anjo muito bonito.
Chegou aqui, rasgando o véu,
Querendo emudecer o mundo no seu grito aflito.

Para você que cavou o chão,
Se cobriu de terra para ser eterno.
Mas não resistiu a muito,
Temeu o fogo infinito... o inferno.

Para você que elucidou a paz,
Que defendeu com a alma um ideal.
E agora... tudo que toca se desfaz,
Como um veneno, a contradição do seu ponto final.

Para você que ostenta uma vida bela,
Uma família e um lugar no infinito.
Saiba, talvez você não seja nascido de uma costela,
E nem é assim, bendito, concedido do livre arbítrio.

escrito em: Quarta-feira, 26 de Setembro de 2007, 16h22.

2 comentários:

  1. O livre arbítrio é de falto, algo questionável. Nós o temos ou não?
    Será que estão tentando tomar de nós por alguma razão específica?

    grande abraço Gustavo.

    ResponderExcluir
  2. A humanidade necessita destes maremotos de aprendizados, a instabilidade propriamente dita.
    Pois de outra maneira seria como por exemplo humm... Uma "criança gordinha"! (Explico)

    A "criança gordinha" tem tudo a disposição e fica sempre muito feliz com suas vontades e desejos satisfeitos :D
    O ser humano tem essa semelhança, aprecia o ego suprido de qualquer forma a qualquer custo!
    O regulador disso tudo são as "aprovações" cotidianas, que não influenciam obviamente no livre arbítrio.

    PS: Replicare
    ...

    ResponderExcluir