Páginas

- o que você procura?

domingo, 16 de março de 2008

- desabafo natural

Modesta sutileza, esta, que me incomoda no instante...
Perdera eu toda nobreza devotada em meu estandarte?
As aparências tomam conta de idéias controversas,
Todas estas, jogadas ao léu, repudiam longas conversas.
Caracterizam-se idéias mil sobre amores e perdições.
Mas nenhuma vale a pena quando espalham exclamações.
Se contares verdades, amigos, vos direi mentiras,
Para completar calunias aflitas, destas abertas feridas.

Memorizo alvos, por alguns instantes, estes todos, errantes,
Morrem mentalmente, em mim, com culpas circunstantes.
Deveras, vos digo outras palavras mil, tolas, que, em fim,
Mandarei-te por livre culpa e total anseio gris.

Palavras doces, contemplantes, todas estas eu almejo.
Segredos incertos, profundos versos, ao fim tudo escrevo.
Mas guardo em uma página afim, Versos quentes e glamurosos,
Todos eles com triste fim, ceifado por dedos tortos.

Cálido, amargo e ansioso, meticuloso, frio e sórdido.
Reconcilio avessos, dou graças pelos fins mórbidos,
Todos incertos, mas de total gracejo quando digo em voz:
- Mundo este, tão insólito.

escrito em: Mauá, 01 de Setembro de 2006

Nenhum comentário:

Postar um comentário