Páginas

- o que você procura?

domingo, 13 de dezembro de 2009

- o ermo

Ando triste e desiludido
pois sei que há coisas
que apenas acontecem comigo,
que fogem do controle
e me obrigam a procurar abrigo.
E, sinceramente,
eu não sei se consigo
aturar dias e dias
me sentindo assim:
pobre de espírito e oprimido.

Às vezes, cansado,
eu olho ao redor
e torço para eu não ser
O único fodido.
Mas é estranho...
pois sempre parece
que as pessoas caçoam de mim
ou simplesmente fingem
que eu não existo
ou que eu já tenha morrido.

Confesso que já questionei
muitos e muitos
procurando uma razão,
um simples motivo,
mas todos dão de ombros,
dizem:
- Você está louco,
só pode estar fingindo,
pois você sempre está
rodeado de amigos.

Cogito então a possibilidade
de tudo ser obra da minha mente,
do meu ego ferido.
Como se fosse
meu desejo latente
ser abandonado,
esquecido.
E assim eu teria a razão,
o motivo,
que justificaria o meu ser,
e a tudo daria sentido:
o meu suicídio.

2 comentários:

  1. é como se tivesse arrancado meu coração e jogado no papel, com sangue e tudo.

    você é foda, rapaz.

    ResponderExcluir
  2. Gustav, sempre acho muito foda o que leio aqui, velho!
    Muito bom mesmo!!!

    ResponderExcluir