Páginas

- o que você procura?

quarta-feira, 17 de março de 2010

- sinto-me em lugar nenhum

Há horas que o chão enegrece.
As portas e os móveis mudam de lugar.
Certos tons desaparecem
e o espaço parece querer me tragar.

Que lugar é esse que fenece?
Um esconderijo próprio de ninguém.
Parece não haver o que me fortalece,
apenas a agonia que ora vai, ora vem

Mas sei... ainda há uma saída:
basta sair de casa,
atravessar a porta,
essa vida comprida
e esse pensamento de bosta!

escrito em: 3 de novembro de 2007

Nenhum comentário:

Postar um comentário