Páginas

- o que você procura?

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

- o amor

O amor é inerente a carne, a matéria
ele não está em você ou em mim
não pulsa no coração, nas veias, nas artérias
é, simplesmente, o princípio e o fim.


O amor também não é desejo
tampouco uma apropriação
não é o que carnalmente sinto e vejo
não é orgasmo ou ejaculação.


O amor não é o livre-arbítrio
transcende o cosmos e a força etérea
pois ele é inefavelmente o princípio
de tudo que antecede as eras.


O amor não foi inventado
por isso não é força que será destruída
tudo nele está manifestado
contendo o significado da eterna vida.

4 comentários:

  1. pra falar de amor sem ser clichê, só aqui mesmo...
    eu tenho muita dificuldade em escrever essa palavra, não sei...
    acho que não sei como encaixar.

    ResponderExcluir
  2. ainda muita tinta gastaremos para tentar definir o amor, tudo o que ele não é já sabemos, mas saber o que é de facto amor, é exercicio contínuo! Parabéns pela escrita!!!

    ResponderExcluir
  3. curti seu blog...
    to seguindo :D se curtir segue la tbm:
    http://enredodeideias.blogspot.com/
    beeijo

    ResponderExcluir
  4. Continuaremos ainda para os séculos que vêm a descrevê-lo ou pelo menos tentar ... mas qual de nós sabe o que é realmente?

    ResponderExcluir