Páginas

- o que você procura?

terça-feira, 17 de abril de 2012

- destino do acaso [ou acaso do destino]

Aos desesperados não há paz
no intervalo de cada dia,
pois a dor nunca é demais
para o peito que atrofia.

Qualquer sentimento se desfaz
e revela o que antes não se via
mas é a ilusão, tão sorrateira e fugaz,
desfalecendo a mente vazia.

Saiba: a vida nunca jaz
para quem vence a covardia
de viver olhando para traz,
exaltando a melancolia.

A grandeza está em jamais
se prostrar diante da desarmonia,
em limitar-se com idéias banais
sofrendo por aquilo que "seria".

Destino ou acaso se faz
em tudo que se cria e se recria;
e não existe nem menos nem mais
nos intervalos de harmonia.

26 comentários:

  1. "Saiba: a vida nunca jaz
    para quem vence a covardia
    de viver olhando para traz,
    exaltando a melancolia."

    - isso serve tanto pra mim! amei (como sempre)

    beijos

    bruna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. - muito obrigado, Bruna.
      que as palavras lhe sirvam sempre, como servem para mim.

      Excluir
  2. Respostas
    1. - muito obrigado, Aline.
      Fico muito contente que tenha gostado das palavras.

      Excluir
  3. A vida nada mais é que agora!

    Belas palavras, como sempre... rs
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. - Isso mesmo, Elisa. A vida sempre é.
      ... e jamais deixará de ser!

      Excluir
  4. Destino é aquilo que a gente traça enquanto escolhe o que viver.

    Sempre me identifico por aqui :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. - é isso ai.
      que bom que há identificação, porque é extremamente recíproco quando leio tuas palavras. acho-as formidável.
      grande abraço.

      Excluir
  5. Aos desespezados, a fraqueza de enfrentar-se.
    Destino ou acaso, tanto faz. Antes o cultivo de si.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. - que lindo, Lu.
      é verdade. O mais válido é o que VERDADEIRAMENTE somos, cá dentro de nós.

      grande abraço no coração.

      Excluir
  6. aqui deste lado do oceano costumamos dizer que a água não passa duas vezes debaixo da mesma ponte
    e é assim, passado é passado e passou
    siga-se em frente [mesmo não vislumbrando a caminho, ou destino]

    os que caem mil vezes tentarão mil e uma

    [obrigada pelas tuas palavras-força, palavras-coragem]

    beijinho Luíz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. - é isso, mesmo querida Raquel.
      jamais existem oportunidades iguais.
      não há repetições, mesmo que o bucolismo e a inércia queiram dizer o contrário.
      as tentativas estão implícitas à transformação do humano. à abertura que damos para as coisas que vivemos.
      ah, e como é bom viver!

      Excluir
  7. Como sempre você escreve lindamente, o meu moral está assim lá em baixo, um pouco desesperada, triste ... e só!

    Sinto-me como na sua primeira estrofe, mas ainda existe no meu coração uma florzinha chamada esperança!

    beijos Luís e obrigada pela sua prensença!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. - a esperança é tudo que precisamos para transformar sofrimento/crise em SUPERAÇÃO. As conquistas são ainda mais bonitas quando superamos o que nos é colocado como difícil.

      Dará tudo certo, Paula. Sempre.

      Grande abraço no coração.

      Excluir
  8. O destino escreve-se nas nossas mãos, nas decisões que tomamos, nas acções que praticamos.
    Feliz por conhecer o teu espaço. Obrigada pela visita no meu Sentidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. - exatamente, Sandra. Por isso sempre temos de dar o nosso melhor em tudo.
      Tudo é como queremos que seja. Querendo o melhor. Teremos o melhor.

      E não precisa agradecer pela visita, conheci seu blog através do seu comentário no blog de Laura Alberto.

      Excluir
  9. Um peito que atrofia, mas não definha. Ahhh... intervalos de harmonia! Como sempre seus textos me trazem um sorriso nos lábios e um aconchego no coração.

    Bjo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. - que bom, que gostou, querida Larissa.
      Os intervalos orquestram a harmonia e faz resultar o que somos, como uma projeção da alma; aliás, a alma, é e sempre será um sinônimo para inspiração.

      grande abraço.

      Excluir
  10. Massa mesmo. Já tenho onde tomar umas doses de cafeína.

    Aproveitando, deixo aqui um vídeo para xs leitorxs do espaço: http://vimeo.com/40411264

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. - Olá, Fred. Fique a vontade.
      Espero que o café chegue sempre ao ponto.

      Sinta-se em casa.

      ps: verei e o vídeo e te respondo.
      Grande abraço.

      Excluir
  11. Luís Gustavo,
    agradeço a tua visita ao Humoremconto.

    Lindo poema!
    O destino está nas nossas mãos, nas linhas que podem ser traduzidas pela quiromancia, mas pelos atos e decisões do personagem principal num roteiro tão particular, o nosso.
    Grande abraço!

    Estou seguindo seu blog, fique á vontade se quiser retornar ao meu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Cecília.
      Os atos e decisões que tomamos ou deixamos de tomar são sempre determinantes para o nosso processo de evolução. Devemos ponderar sobre as decisões, certificando-nos sempre que faremos o melhor possível.

      Grande abraço,

      Excluir
  12. Logo após uma conversa utópica e fatalista com minha mãe.
    O mais triste é pensar que as palavras "mãe", "utópica" e "fatalista" estão na mesma frase, e é um resumo de horas de diálogo.

    Logo após o teu poema veio.

    Não sei, não entendo a luz, a razão, o mau, o homem.

    Só sei uma coisa, o quanto ainda tenho que saber para entender o que escreves, para compartilhar de tuas ideias.

    ResponderExcluir
  13. - olá, Nathi.
    primeiramente gostaria de me desculpar também, pois fui bastante diretivo nas palavras, podendo dar a intenção de falta de educação. (pelo que vi, ambos ficamos em falta, já que estamos pedindo desculpa rsrs).

    agora, referente ao comentário, pode ficar tranquila quanto a ter que saber das coisas nathi... acho que o que precisamos menos, hoje em dia, é saber sobre as coisas. o mais importante é comrpeendermos como podemos significar para as pessoas que estão à nossa volta. O que é importante é estar com as pessoas, sentí-las e contribuir com elas...
    o que se tirar das demais coisas, é lucro, embora não possa ser levado como prioridade... bem é o que acho.

    grande abraço,
    cuide-se.

    ResponderExcluir