- o que você procura?

domingo, 11 de maio de 2014

- o erro e a decisão

Por muito tempo temi o erro
Estava sempre em cima do muro
e nem mesmo aceitava conselhos,
sempre com ar ignorante e soberbo.

Achava que a opinião do outro
de certa forma, me diminuiria,
e, imerso em dúvidas e mentiras,
eu fugia sentindo vergonha e medo.

Mas, hoje, percebo que o erro
faz parte da vida que levo.
E os conselhos de quem amo e zelo,
mesmo aqueles considerados pequenos,

integram os desafios que tenho,
e ajudam-me a dar movimento
as dúvidas e consternações que penso
serem reais respostas do ego.

Estar só é sinônimo de autodesprezo:
alimenta o pensamento mesquinho,
atrofia a percepção do que vejo
tornando-me veneno e espinho,

sendo assim sufoco o verdadeiro desejo:
de compreender que, se erro,
também posso encontrar um caminho.