Páginas

- o que você procura?

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

- sobre ser honesto comigo mesmo

Às vezes estamos na direção errada,
nadando contra a correnteza da Vida.
As palavras tristes e atitudes desencontradas
revelam questões outrora esquecidas.

Estar no piloto automático nessa jornada
não ajuda em nada, apenas prejudica,
e as reais decisões deixam de ser tomadas
com uma desculpa moral que dignifica.

Ora, viver a sombra do que é dito natural
traz consolo e mentirosamente justifica
a máscara que se veste como mero mortal,
e que artificialmente se identifica:

- Prazer, sou Fulano de Tal,
tenho impressão digital e uma rubrica.
E o status quo vem do emprego formal,
de onde moro e dos países que já fui turista!

Tudo isso parece real a primeira vista,
mas oculta o verdadeiro ser, que hesita
revelar-se de forma simples, porém bonita,
preocupado apenas em ser o que não é

somente para agradar uma grande lista
daqueles que invejam os que fingem que são.
E, assim, criam um grande circo de conformistas
que se denominam realistas, pois bebem da razão.

Razão esta que é uma desculpa derrotista
para quem preferiu deixar morrer um sonho
ao invés de conquistá-lo desafiando a lógica
com o que temos de mais nobre:

o coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário