Páginas

- o que você procura?

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

- as diferenças entre Valores Pessoais e Valores Organizacionais em diferentes setores de uma Empresa

FAÇA O DOWNLOAD DO TRABALHO COMPLETO UTILIZANDO O LINK ABAIXO:

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao curso de Pós Graduação em Gestão Estratégica de Pessoas e Psicologia Organizacional, da Universidade Metodista de São Paulo-UMESP.
Orientador (a): Prof.ª Ma. Fátima Pighnelli Ázar
Prof.ª Ma. Sônia Marques


AUTORES
As diferenças entre valores pessoais e organizacionais em diferentes setores da empresa / Domênica Lucas Moreira Mendes, Eva da Silva Moreira, Janiela Nunes Torres, Luís Gustavo Brito Dias, Márcia Brumatti Gomes. 2013. 46 f.

Monografia (Espec. em Gestão Estratégica de Pessoas e Psicologia Organizacional) – Faculdade de Saúde da Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2013.

Orientação de: Fátima Pighnelli Azar, Sonia Marques.

1. Valores organizacionais 2. Gestão de pessoas 3. Recursos humanos I. Moreira, Eva da Silva II. Torres, Janiela Nunes III. Dias, Luís Gustavo Brito IV. Gomes, Márcia Brumatti V. Título


DEDICATÓRIA
Dedicamos este trabalho, em primeiro lugar a Deus, tão grandioso.
Aos nossos pais, que direta e indiretamente estiveram e estão sempre ao nosso lado durante todo nosso percurso de vida. Aos filhos, irmãos, esposos, namorados e namoradas, amigos e familiares que sempre estão na torcida pelo nosso melhor.


AGRADECIMENTOS
Agradecemos aos nossos professores por todo ensinamento e incentivo.
Aos nossos líderes por toda compreensão nos momentos de ausência.
Ao nosso amigo Edson Glauco A. Monteiro, sempre tão prestativo e pronto a nos ajudar quando precisamos.
Ao Sr. Waldir Aparecido Lixandrão que se prontificou a nos ajudar em nosso trabalho, sendo assim, nossa fonte de pesquisa.


RESUMO
O objetivo deste estudo foi investigar se há correspondência entre a percepção dos valores pessoais dos funcionários e os valores organizacionais e, também, se a semelhança entre valores pessoais e organizacionais depende da área de atuação do empregado. A Escala de Valores Organizacionais – EVO – (SIQUEIRA, 2008) foi utilizada como base para a avaliação dos valores organizacionais divididos em cinco fatores: Eficácia/Eficiência, Interação no Trabalho, Gestão, Inovação e Respeito ao Servidor. A aplicação da EVO foi realizada em uma empresa multinacional de siderurgia e metalurgia localizada em Suzano, São Paulo, envolvendo o total de 20 empregados das áreas: Administrativa, Comercial, Contábil, Financeira, Fiscal, Logística, Qualidade, Recepção e Segurança do Trabalho. O principal resultado deste estudo revela que os valores da organização precisam ser claros, objetivos, bem veiculados e definidos para que sejam compreendidos e disseminados pelos funcionários, independente do departamento a que pertençam, para sanar e diminuir divergências, e, assim, obter resultados positivos para a organização.
Palavras-chave: Valores Organizacionais; Escala de Valores Organizacionais (EVO); Gestão de Pessoas; Recursos Humanos.


ABSTRACT
The objective of this search was to investigate the correspondence between personal values perception and organizational values, and also, if the similarity between them depends on the employees function area. The Organizational Values Scale [or Escala de Valores Organizacionais - EVO] (SIQUEIRA, 2008) was used as an evaluation basis to organizational values compounding of five factors: Effectiveness/Efficiency, Workplace Interaction, Management, Innovation and Respect to the Employee. The EVO’s application was made in a multinational steel mill company located in Suzano, São Paulo, involving 20 employees from Administrative, Sales, Accounting, Fiscal, Logistics, Quality Assurance and Safety areas. The main result from EVO has showed that the organizational values must be clear, objective, well-conveyed and defined to be comprehended and disseminated by the employees, independently from their department, settling divergences and, therefore, assuring positive results to the organization.
Keywords: Organizational Values; Organizational Values Scale (EVO); People Management; Human Resources.


REFERÊNCIAS
COVACS, J.M.L.M. Bem-estar no Trabalho: o impacto dos Valores Organizacionais, Percepção de Suporte Organizacional e Percepção de Justiça. São Bernardo do Campo: UMESP, 2006. 117 págs.

DOMENICO, S.M.R. Valores relativos à competição organizacional: um novo olhar na pesquisa de valores no ambiente organizacional. In ______: Valores Humanos & Gestão: Novas Perspectivas. São Paulo: Editora Senac, 2008. p. 143-171.

FONSECA, A.M.O; PORTO, J.B.; BARROSO, A.C. O Efeito de Valores Pessoais nas Atitudes perante Estilos de Liderança. RAM, Rev. Adm. Mackenzie [online]. São Paulo: Mackenzie, 2012. v. 13, n. 3, p. 122-149. ISSN 1678-6971. <disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1678-69712012000300007>.

GONDIM, S.M.G.; SILVA, N. Motivação no Trabalho. In: ______. Psicologia, Organizações e Trabalho no Brasil. Porto Alegre: ArtMed, 2004. p.145-176.

GOUVEIA, R.Q. Da Filosofia dos valores a uma ciência dos valores. In ______. Valores Humanos & Gestão: Novas Perspectivas. São Paulo: Editora Senac, 2008. p. 17-45.

HESSEN, J. Filosofia dos Valores. São Paulo: Almedina, 2001. 253 págs.

KUCZMARSKI, S.S.; KUCZMARSKI, T.D. Liderança Baseada em Valores: reconstruindo o compromisso, o desempenho e a produtividade do empregado. São Paulo: Educator, 1999. 286 págs.

MACÊDO, K.B. Relações entre Valores Organizacionais e Individuais no Processo de Socialização Organizacional. 2002. 141 fls. Mestrado em Psicologia. Universidade Católica de Goiás, 2002.

PEREIRA, V.C.; TADEUCCI, M.S. A Interferência da Cultura Organizacional no Processo Seletivo: Boletim de Iniciação Científica em Psicologia. 2(1) ed. Universidade Presbiteriana Mackenzie. Faculdade de Psicologia 2001. 11 págs.

PIRES, J.C.S.; MACÊDO, K.B. Relações entre valores individuais, Valores organizacionais e Programa de Qualidade de Vida no Trabalho. 2004. 206 fls. Mestrado em Psicologia. Universidade Católica de Goiás, 2004.

SCHEIN, E. Organizational Psychology. New Jersey: Prentica-Hall, Englewood Cliff, 1985. 272 págs.

SCHWARTZ, S.H. Universals in the Content and Structure of Values: theoretical advances and empirical tests in 20 countries. Advances in Experimental Psychology. Local: editora, 1992. Vol. 25 p. 139-157.

SCOTT, C.D.; JAFFE, D.T.; TOBE, G.R. Visão, Valores e Missão Organizacional: construindo a organização do futuro. Rio de Janeiro: Qualimark, 1998. 104 págs.

SIQUEIRA, M.M.M. Antecedentes de comportamentos de cidadania organizacional: análise de um modelo pós-cognitivo. 1995. 265 fls. Tese de Doutorado. Universidade de Brasília, 1995.

SIQUEIRA, M.M.M.; GOMIDE JR., S. Vínculos do Indivíduo com o Trabalho e com a Organização. In: ______. Psicologia, Organizações e Trabalho no Brasil. Porto Alegre: ArtMed, 2004. p. 300-328.

TAMAYO, A. Valores Organizacionais e Comportamento Afetivo. Revista de Administração. São Paulo, ano 6, n.3, p. 192-213, 2008.

TAMAYO, A.; GONDIM, M.G.C. Escala de Valores Organizacionais. Revista de Administração. São Paulo, v. 31, p. 62-72, 1996.

TAMAYO, A.; PORTO, J.B. Valores e Comportamento nas Organizações. Rio de Janeiro: Vozes, 2005.

TORRES, C. V.; PÉREZ-NEBRA, A. R. Diversidade cultural no contexto organizacional. In: ______. Psicologia, Organizações e Trabalho no Brasil. Porto Alegre: Artmed, 2004. p. 443-463.


SIQUEIRA, M.M.M. Medidas do Comportamento Organizacional: ferramentas de diagnóstico e de gestão. Porto Alegre: Bookman: Artmed, 2008, 344 págs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário